TPM “Manutenção Produtiva Total “

Como ser competitivo convivendo com os problemas da TPM…

Quando falamos em TPM não estamos falando do clássico período que precede a menstruação, pela qual todas as mulheres passsam e sobrevivem, com suas alterações, tensões e conflitos, as quais dependem da nossa ajuda “homens” para que seja um momento tolerável. Amor, carinho, atenção e compreensão já são um bom começo, além de chocolates e flores é claro.

A TPM à qual me refiro é a ” Manutenção Produtiva Total “, processo através do qual toda organização deveria fazer uma checagem de todos seus equipamentos em períodos pré determinados, fazendo assim com que problemas eventuais pudessem ser descobertos antes que afetassem o processo produtivo. Quando falamos em TPM a mesma deve ser feita de maneira criteriosa, ou seja não apenas olhando para a máquina, mas fazendo uma checagem com procedimento adequado. Como um médico que ao verificar o paciente faz os exames clínicos e quando necessário pede exames complementares, ou mesmo um mecânico que nas vésperas de feriado checa os itens básicos de segurança para uma viagem tranquila, óleo, água, freios, bateria, entre outros. Nos dois casos exemplificados vimos que há uma periodicidade para isso, a qual deve ser definida em um período menor a princípio e determinado o tempo ideal através do ciclo de checagens. E para complementar deixamos claro que isso depende de um ciclo que envolve manutenção corretiva, preventiva, preditiva, e a evolução até a TPM.
Esse trabalho depende de um ciclo de implantação, primeiro a Alta Direção deve entender sua necessidade, da qual iremos falar nos próximos parágrafos, do planejamento e treinamento dos envolvidos, da criação de documentação de documentação específica e da maneira de controle e registro desses documentos, além é claro do treinamento.É necessário criar indicadores para apontar resultados, e gerar informação através dos dados coletados, períodos de manutenção após a implantação, peças com maior desgaste, o que pode ser feito internamente ou externamente, qual a capacitação necessária e o número de envolvidos, dentre outros indicadores. Desde a preventiva até a fase final que é a TPM todos os dados devem ser coletados e gerar informação que tornem o projeto coerente e sólido.

A maneira de convencer a Alta Direção é bem simples, os resultados obtidos com um projeto adequado e sua gerência profissional. Dentro desse contexto teremos menor parada de linhas, redução no desgaste de peças diversas, menor custo de produção, e por consequência maior produtividade e lucro. Então que tal pensarmos melhor na importância da TPM na sua organização e seus resultados. Mas é bom frisar que tudo isso depende de um projeto sólido que envolva toda a organização, com responsabilidade e profissionalismo, assim um dia poderemos ter uma organização com uma TPM adequada, embasada na correta maneira de estudo e monitoramento de suas diversas etapas.

Por: Noel Pereira via Administradores.com.