Roupas elétricas esquentam de verdade

Roupa com aquecimento

Logo, logo, a expressão “Essa roupa esquenta” deixará de ser uma mera figura de linguagem.

Lushuai Zhang, da Universidade de Massachusetts, nos EUA, desenvolveu uma técnica para incorporar finas resistências elétricas nas fibras dos tecidos, que são usadas para aquecer levemente as vestimentas.

O protótipo é uma luva que mantém as pontas dos dedos – as extremidades sofrem mais com o frio – com uma temperatura ligeiramente acima da temperatura da palma das mãos.

Uma bateria do tipo botão, pesando 1,8 grama, manteve as mãos aquecidas por oito horas – usando uma bateria de 6 volts, a temperatura da luva chegou a 45º C, o que pode ser quente demais.

O material de aquecimento é um polímero condutor conhecido como PEDOT(poli[3,4-etilenodioxitiofeno])).

Ele foi depositado sobre as fibras de tecido usando a técnica de deposição de vapor químico, que aos poucos vem passando dos laboratórios para a indústria. Essa técnica é muito precisa e garante que as fibras permaneçam flexíveis e possam ser costuradas, mas até há pouco tempo era cara demais.

Veja matéria completa aqui por Inovação Tecnológica.