Ranking apresenta as principais inovações do varejo no mundo

Scan volumétrico 3D de cada pé do cliente para capturar com exatidão o formato e indicar o calçado perfeito para cada consumidor foi uma das inovações do ano.

As empresas mais experientes já sabem: para sobreviver no mercado, é preciso acompanhar as mudanças no comportamento do consumidor. Oferecer a melhor experiência ao cliente é um dos principais objetivos, especialmente no varejo, que investe constantemente em inovações. Para avaliar as tendências e novidades dessa indústria, a Affinion e a Retail Insider elaboram o estudo Digital Innovations Report, que, em sua quarta edição, trouxe o Top 10 International Innovations, que aponta para as principais novidades globais do varejo. Confira:

A loja de departamento dos Estados Unidos, Macy’s, trabalhou com a Hointer, loja de Seattle especializada em moda, para renovar os provadores de uma de suas lojas na Califórnia. O cliente pode buscar os produtos no aplicativo da Macy’s, em seu celular, ou em um tablet disponibilizado pela empresa, escolher o tamanho, e o item será enviado diretamente para o provador. O aplicativo ainda oferece dicas de assessórios que combinem com cada produto selecionado.

2 – Operator / UberRUSH
A Uber e o assistente de compras Operator trabalharam juntos para que os clientes comprem mercadorias por meio de chat com especialistas. Eles irão comprar o produto, em nome do consumidor, e será entregue em até uma hora, por UberRUSH. O serviço funciona, inicialmente, na Califórnia.

3 – Volumental / Nordstrom
A loja de departamentos dos Estados Unidos Nordstorm se tornou a primeira no varejo a utilizar a solução da Volumental para o tamanho dos pés. Utilizando o Retail Sensor Platform da Intel, a solução tira um scan volumétrico 3D de cada pé do cliente para capturar com exatidão o formato e indicar o calçado perfeito para cada consumidor.

4 – Kroger app
A rede de supermercados norte-americana Kroger teve uma série de upgrades significativos em seu aplicativo, buscando melhorar a experiência de seus clientes. O app salva automaticamente qualquer lista de compras feita pelo usuário, além de oferecer uma experiência melhor nas lojas, ao mostrar a localização exata de cada produto nos corredores e reorganizar a lista, a cada nova inclusão de itens, para que os clientes façam as compras da forma mais rápida e eficiente.

5 – ThirdLove / Bloomingdales
Para ajudar as mulheres que não encontram um sutiã ideal satisfatório, a ThirdLove desenvolveu um software que mede a forma de cada corpo, para encontrar o sutiã perfeito para ele, analisando duas selfies – uma frontal e uma lateral – tiradas com top ajustado ao corpo. A empresa fez uma parceria com a Bloomingdales, que permite às consumidoras provarem o modelo na loja.

6 – Relay Robot
Desenvolvido no Vale do Silício, pela Savioke, o Relay Robot vem sendo utilizado em redes de hotéis, como a Starwood Hotels & Resorts Aloft e a InterContinental Hotels, para serviço de quarto. Ele cria um mapa do hotel, por GPS, e utiliza seus sensores para evitar colisões e fazer entregas nos quartos. A próxima geração irá incluir reconhecimento de voz, para responder dúvidas dos hóspedes.

7 – Sonae / WiiGo
Testado nas lojas Sonae, em Portugal, o carrinho de compras da WiiGo usa sensores de movimento para seguir os consumidores pela loja. Inicialmente desenvolvido para clientes com mobilidade reduzida, o WiiGo pode ser útil para todos os consumidores que buscam melhorar sua experiência de compras.

8 – Ainz&Tulpe
A loja de Tóquio da Ainz&Tulpe, empresa japonesa de cosméticos, instalou telas interativas em suas vitrines para encorajar os turistas que não falam japonês a entrar na loja para consultoria de beleza. As vitrines digitais mostram mulheres com diferentes looks e, ao tocar no seu preferido, a cliente recebe um cupom para uma sessão de maquiagem. A iniciativa representou alta de 40% no número de turistas na loja e de 10% nas vendas, por dia.

9 – Kaufland / FindBox
A FindBox é uma solução para clientes que buscam trocar itens antigos por similares, utilizado nas lojas da Kaufland, na Alemanha. O cliente coloca o item na FindBox, que usa um sistema multi-câmera para criar uma imagem 3D. Uma vez que o item é identificado pela FindBox, o consumidor é direcionado para o item similar na loja.

10 – NYX / Olapic
A marca de maquiagens norte-americana NYX utiliza selfies de mídias sociais, que os clientes enviam para a comunidade da empresa, para mostrar às consumidoras seus produtos em pessoas normais, não modelos. Essas fotos são incluídas em vídeos em telas maiores da loja, ou em telas pequenas, posicionadas perto dos produtos. Os clientes podem usar o código do produto, para ver como ele realmente fica nas pessoas. Todas as imagens são analisadas pelo algoritmo da Olapic, que identifica as mais adequadas para anúncio, antes de irem para as lojas.

O estudo completo pode está disponível no site da Retail Inside.

Via Administradores.com