Qual é o papel do professor dentro de uma sala de aula tecnológica?

Abertura ao diálogo e compreensão das novas ferramentas são características fundamentais para o profissional.

Muito se fala sobre a presença da tecnologia no dia a dia da população, inclusive dentro das salas de aula. De acordo com pesquisa divulgada recentemente pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic), em 2016, 52% das escolas analisadas utilizavam aparelho celular em atividades com os alunos. Nesse cenário, é fundamental que professores estejam dispostos a trabalhar em conjunto com a tecnologia, de modo a contribuir de maneira positiva com o aprendizado dos alunos.

Para ajudar nessa questão, Leonardo Andreoli, diretor da rede de apoio escolar Ensina Mais Turma da Mônica separou algumas dicas. Segundo ele, em primeiro lugar, o professor precisa entender que tecnologia não irá substitui-lo, mas atuará como um instrumento que potencializa o aprendizado de crianças e jovens, deixando a tarefa de lecionar mais dinâmica, além de conectada com a realidade.

Outro conselho deixado pelo especialista é de que os professores devem passar a atuar como mediadores entre os alunos e as ferramentas. “A tecnologia transforma a sala de aula em um ambiente acolhedor e dinâmico, e os profissionais precisam acompanhar essa transição, orientando o aprendizado e guiando os alunos através do diálogo”, explica.

Para isso, é preciso que os pedagogos atuem em diferentes frentes, que são complementares entre si. Em primeiro lugar, há uma atuação essencialmente pedagógica, que envolve organização de atividades e discussões, além da elaboração de conceitos educativos e intelectuais, a fim de guiar e facilitar o processo educacional. Além disso, é preciso que o profissional esteja pronto para lidar com questões éticas e emocionais. “Uma vez que toda a dinâmica da sala de aula passou a ser colaborativa, passa a existir mais proximidade e interação entre os atores”, acrescenta o especialista.

Andreoli pontua ainda que os professores precisam estar dispostos a conhecer e estudar as novas tecnologias, sem que haja resistência em relação às novidades, que são constantes. “O educador deve ser compromissado com a evolução da educação no país e isso só pode acontecer se também houver evolução profissional”, finaliza.

 

Sobre Programas Educacionais Ensina Mais Turma da Mônica

Os Programas Educacionais Ensina Mais Turma da Mônica oferecem cursos de português, matemática e inglês para alunos do Ensino Fundamental I e II. Baseada nas novas tendências educacionais do século 21, sua metodologia inovadora oferece aprendizagem individual especializada, por meio da utilização de recursos tecnológicos e ilustrados pelos personagens da Turma da Mônica e aulas totalmente interativas, dinâmicas e de alta qualidade, visando o desenvolvimento das estruturas cognitivas da criança. Os Programas Educacionais Ensina Mais Turma da Mônica trouxeram para o mercado de complemento escolar um grande diferencial, propondo um aprendizado até 50% maior por saber se comunicar na mesma linguagem desta nova geração. Atualmente, a rede conta com 100 unidades em operação em todo o país.

www.ensinamais.com.br