O desligamento da TV analógica e o que muda nos sistemas de áudio sem fio

1) Como funcionam os canais de TV e qual a relação deles com os sistemas de áudio sem fio?

Cada canal de TV ocupa um espaço de 6MHz no espectro eletromagnético, seja ele  digital ou analógico. A grande diferença entre os dois tipos é a forma como ocupam este espaço de 6MHz. A TV analógica não ocupa completamente este espaço e sobram alguns “pedaços vazios”, onde conseguimos colocar alguns microfones sem fio. O mesmo não ocorre nos canais de TV digital, onde com muita dificuldade conseguimos colocar 1 sistema sem fio. 

Existem, basicamente, 3 áreas do espectro onde os canais de TV estão distribuidos: VHF baixo: de 54 a 88MHz (canais 2 a 6 da TV), a VHF alto: de 174 a 216MHz (canais 7 a 13 da TV) e UHF: de 470 a 806MHz (canal 14 a 69). 

Figura 1. Aqui vemos o canal de TV UHF analógico 34 (traço amarelo) e 9 microfones sem fio compartilhando o espaço deste canal (bandeiras verdes). O canal vai de 590 a 596MHz. 

Figura 2. Aqui vemos o canal de TV UHF digital 24 (traço amarelo / faixa lilás) e um microfone posicionado em 530,175MHz (bandeira verde). O canal vai de 530 a 536MHz.

2) Se antes tínhamos só a TV analógica, quando as transmissões de TV digital se iniciaram no brasil?

A primeira transmissão de TV Digital no Brasil ocorreu em 2 de dezembro de 2007, em São Paulo. Em julho de 2012 iniciaram as transmissões digitais nas últimas cidades que faltavam: Rio Branco (Acre) e Porto Velho (Rondônia).

3) Como os canais de TV analógico e digital convivem juntos?

De forma harmoniosa. Veja abaixo uma varredura do espectro de UHF de São Paulo feita em Fevereiro de 2017. É possível observar um grande número de canais de TV digital (cerca de 26 canais) e também de canais de TV analógicos (cerca de 20). 

Figura 3. Espectro de 470MHz a 806MHz.

4) Agora que temos canais de TV analógicos e digitais, eles viverão juntos e felizes para sempre?

Não, não viverão. Até o final do ano de 2018 todos os canais de TV analógicos no Brasil serão desligados. Na realidade, eles estão sendo desligados desde fevereiro de 2016, quando o desligamento foi iniciado na cidade de Rio Verde, em Goiás. Veja abaixo o cronograma de desligamento desses canais:

15/02/2016 Rio Verde/GO
26/10/2016 Brasília/DF, Águas Lindas de Goiás/GO, Cidade Ocidental/GO, Cristalina/GO, Formosa/GO, Luziânia/GO, Novo Gama/GO, Planaltina/GO, Santo Antônio do Descoberto/GO, Valparaíso de Goiás/GO
29/03/2017 São Paulo/SP
31/05/2017 Goiânia/GO
26/07/2017 Belo Horizonte/MG, Fortaleza/CE, Juazeiro do Norte/CE, Sobral/CE, Recife/PE, Salvador/BA
27/09/2017 Campinas/SP, Franca/SP, Ribeirão Preto/SP, Santos/SP, Vale do Paraíba/SP
25/10/2017 Rio de Janeiro/RJ, Vitória/ES
31/01/2018 Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Porto Alegre/RS
28/03/2018 Bauru/SP, Presidente Prudente/SP, São José do Rio Preto/SP, São Luís/MA
30/05/2018 Belém/PA, João Pessoa/PB, Maceió/AL, Manaus/AM, Teresina/PI, Aracaju/SE, Natal/RN
28/11/2018 Boa Vista/RR, Campo Grande/MS, Cuiabá/MT, Macapá/AP, Palmas/TO, Paraná (Oeste do Estado), Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Rio de Janeiro (interior), Rio Grande do Sul (Sul do Estado), São Paulo (interior)
05/12/2018 Blumenau/SC, Jaraguá do Sul/SC, Joinville/SC, Campina Grande/PB, Dourados/MS, Caruaru/PE, Petrolina/PE, Rondonópolis/MT, Feira de Santana/BA, Vitória da Conquista/BA, Governador Valadares/MG, Juiz de Fora/MG, Uberaba/MG, Uberlândia/MG, Imperatriz/MA, Marabá/PA, Mossoró/RN, Parnaíba/PI, Santa Maria/RS

Tabela 1. Cronograma de Desligamento dos Canais de TV Analógico

5) Então os canais de TV analógicos serão desligados e vamos ficar só com os canais digitais?

Sim, exatamente. Com o desligamento dos canais analógicos, teremos só os canais digitais sendo transmitidos.

6) Então significa que teremos mais espaço livre?

Sim e não. Sim por que ficaremos somente com os canais digitais. Não, por que junto com o desligamento, teremos o início do funcionamento do 4G na faixa de 700MHz. Chamamos “faixa de 700MHz” o espaço entre 698MHz (canal 52) até 806MHz (canal 69). Isto significa que não existirá mais nenhum canal de TV – analógico ou digital – do canal 52 ao canal 69, totalizando 18 canais, ou precisamente 108MHz de espaço do espectro. Esta faixa será usada pelas operadoras de telefonia para o serviço 4G.

7) Mas hoje eu já tenho 4G no meu aparelho celular, o que vai mudar?

O 4G que você tem hoje no seu aparelho celular funciona na faixa de 2.6GHz (banda 7 LTE), que possui limitações de alcance e banda – e ainda custam muito caro. O 4G em 700MHz tem alcance médio 4 vezes maior que o 4G operando em 2.6GHz. Por isso, necessitam de um menor número de antenas (mais barato e cobertura melhor). Além de taxas de transferência muitas vezes maiores.

8) O que isso tudo tem a ver com os sistemas e microfones sem fio?

Alguns microfones sem fio, monitores pessoais (in-ears), sistemas de comunicação sem fio (intercom) e outros usam a faixa de UHF (hoje de 470 a 806MHz). Como parte desta faixa será destinada ao 4G, não será mais possível usar sistemas como estes na faixa de 698MHz a 806MHz.

9) Então, quais sistemas serão afetados por esta mudança de espectro?

Simples de responder: todo e qualquer sistema que funcione de 698MHz a 806MHz.

10) Será ilegal usar microfones na faixa de 700MHz?

Resposta curta e simples: SIM

11) Mas eu terei problemas se continuar usando o meu microfone na faixa de 700MHz?

A longo prazo com certeza. A curto prazo, pode ser que tenha sorte e o 4G seja mais fraco na região onde você vai usar o microfone, ou mesmo a sua cidade pode levar um tempo maior para colocar o 4G em ação. Mas, quanto mais o tempo passar, mais pessoas usarão o sistema 4G em 700MHz, mais denso ficará este espectro e mais difícil ficará usar um sistema sem fio nesta faixa. Além de ser ILEGAL a partir do funcionamento do 4G. 

12) Posso mandar o meu sistema sem fio Shure para a assitência técnica ou mesmo para a fábrica para que troquem a frequência?

Não. A troca da frequência requer a troca de centenas de componentes eletrônicos específicos e também uma reprogramação completa e ajustes. Isto custa muito caro – mesmo se fosse possível. Veja, muitos destes microfones e sistemas de monitor pessoal têm mais de 10 anos de vida e muitas vezes os componentes não são mais vendidos ou fabricados. 

13) Terei que trocar os meus acessórios como antenas, cabos, distribuidores, combinadores, splitters?

Muito provavelmente não, pois estes equipamentos foram projetados para trabalharem na mesma faixa de frequência em UHF que teremos agora: 470MHz a 698MHz. Pontualmente, a Shure poderá sugerir que determinados equipamentos tenham o firmware atualizado de forma a reduzir a banda de funcionamento para 470 a 698MHz, evitando assim que os equipamentos operem ilegalmente na faixa de 700MHz. 

14) Verifiquei que em algumas lojas (físicas e on-line) existem sistemas e microfones sem fio na faixa de 700MHz a venda. Então, as empresas continuam fabricando equipamentos nessa faixa de frequência?

Algumas empresas, infelizmente, continuam. A Shure já se preocupava com isso há cerca de 10 anos e desde 2010 não comercializa produtos na faixa de 700MHz no Brasil. Se você encontrar algum equipamento a venda nessa faixa de frequência, NÃO RECOMENDAMOS a compra desse produto. Se comprou algum equipamento nessa faixa, corra de volta para a loja e devolva porque certamente em breve você terá problemas! 

15) O que eu faço se tiver equipamentos antigos em 700MHz?

Recomendamos que você substitua esses equipamentos por novos modelos que não operam nessa faixa. Hoje em dia existem diversas opções de modelos modernos que oferecem recursos avançados, áudio com qualidade muito superior e ainda transmissão mais segura e robusta. 

*Por Fernando Fortes, Especialista em Desenvolvimento de Mercado Sênior,

Pró Áudio, da SHURE DO BRASIL