Dez dicas para melhorar seu marketing pessoal com apoio das redes sociais

Mantenha o bom senso e mente aberta para fortalecer o marketing pessoal; aproveite as novas ideias e experiências propagadas pela velocidade do mundo virtual.

Para você ser conhecido e lembrado é necessário ser visto. E não basta apenas ser visto, é preciso que existam boas lembranças e sentimentos positivos a serem recordados. Para isso, é crucial trabalhar bem o seu Marketing Pessoal. Nesta prática, as redes sociais podem solidificar sua reputação profissional e acelerar o desenvolvimento da sua carreira. Aprenda como utilizar as mídias sociais para se diferenciar dos outros profissionais, conseguir entrar, permanecer e progredir no mercado de trabalho:

1) Adote atitude mercadológica associada a um genuíno interesse pelas pessoas

O Marketing Pessoal vai além da autopromoção. A atividade requer adotar comunicação estruturada e intencional. Ao usar as redes sociais com inteligência, equilíbrio e genuíno interesse pelas pessoas, você permanecerá na memória de quem contratou ou poderá contratar os seus serviços. Essa forma de comunicação aumenta a sua capacidade de atrair oportunidades de trabalho e negócios no presente e no futuro.

Com atitude mercadológica e genuíno interesse pelas pessoas, utilizando corretamente as redes sociais, você melhorará a sua empregabilidade no mercado 4.0, no mundo globalizado e conectado em que vivemos.

2) Divulgue a sua atividade de forma clara e regular

Todo profissional é um prestador de serviço e precisa ser conhecido, bem como, permanecer na memória e no coração de quem poderá contratar ou indicar o seu trabalho, algum dia.

Sem contato regular, útil e simpático, você será esquecido. Portanto, dê parabéns nos aniversários, lembre-se de outras datas importantes, adote mensagens “fora da caixa”, compreenda e respeite as preferências de cada pessoa. Com empatia você será capaz de ajustar a sua comunicação ao ponto de vista do outro, organizando-se para gerar interesse e manter-se lembrado.

Muitas pessoas acreditam que o Marketing Pessoal é uma habilidade inata e intuitiva. Na Lens & Minarelli consideramos que ele pode ser desenvolvido por meio de orientação, aprendizagem, e exercício contínuo. Utilizando Inteligência Mercadológica é possível elaborar formas eficientes de divulgar a sua atividade.

3) Posicione-se como ofertante de soluções

Se você apresentar-se nas redes sociais como desempregado, será tratado como desempregado. A comunicação mercadológica tem objetivo. É dirigida e intencionalmente feita para despertar interesse pelo seu serviço. Ninguém contrata um profissional pelo fato de estar desempregado e sim porque está disponível como um provedor de soluções.

Para “vender bem o seu peixe” (esse, inclusive, é o tema de um dos meus livros mais bem vendidos) você precisa posicionar-se como um ofertante de solução para o problema dos outros. As pessoas irão lembrar-se da forma como você se apresentar. Se estiver desempregado, descubra quais problemas está capacitado a solucionar e mostre-se como alguém que está com disponibilidade e disposição para ajudar a resolvê-los.

4) Mantenha as redes sociais atualizadas

Mesmo que uma pessoa não compre o seu serviço imediatamente, uma comunicação mercadológica objetiva, concisa e sutil fará com que ela se lembre de você quando precisar ou quando for consultada por uma terceira pessoa.
Quando isso acontecer, será muito importante que as suas redes sociais estejam atualizadas, principalmente nos espaços dedicados a sua formação, atuação profissional e contato. Aproveite para incluir cursos de atualização, trabalho voluntário e outras competências, de forma objetiva e destacada, usando adequadamente todas as funcionalidades oferecidas pelas redes digitais que você frequenta.

5) Aumente e diversifique sua rede = Marketing Pessoal mais forte

Aproveite todos os canais digitais para exercitar seu Marketing Pessoal, cultivar amizades e conquistar novos contatos, explorando a agilidade das conversas virtuais.

Na década de 1960, um estudo do psicólogo Stanley Milgram da Universidade de Harvard confirmou a Teoria dos Seis Graus de Separação, que preceitua que entre dois desconhecidos existem cinco pessoas. Assim, seria possível chegar a qualquer indivíduo no mundo por meio de seis contatos. Um estudo do Facebook (disponível aqui, em inglês), feito com as informações dos seus usuários, concluiu que este número pode ser ainda menor (3,56). Corretas ou não, essas hipóteses estão sendo atestadas por usuários do Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram e outras ferramentas digitais que transcendem divisas geográficas.

6) Adote o networking como estilo de vida – O Netliving!

Muito mais do que uma estratégia para ampliar oportunidades de carreira e de negócio, o netliving é uma postura diante da vida. Para viver em rede, não concentre sua atenção apenas no mundo virtual. É primordial estreitar laços de relacionamento por meio de encontros, cafés, almoços, visitas e eventos corporativos, ocasiões em que poderá identificar e cultivar amizades e alianças com pessoas que tenham interesses parecidos com os seus e afinidades com você.



7) Participe e colabore!

Nos grupos virtuais voltados a emprego, negócios e empreendedorismo você encontrará profissionais com interesses semelhantes aos seus. Adotando atitude respeitosa e demonstrando interesse genuíno pelas pessoas, identificará oportunidade de se inspirar, obter conselhos, orientações, informações, sugestões e até aproximações que lhe auxiliarão a aprimorar seu trabalho e inovar nas soluções que é capaz de entregar com os seus serviços. Um exemplo desse tipo de grupo é o DOTS, que está no Facebook com mais de 78.000 membros, com a missão de conectar talentos às oportunidades e onde cada participante compartilha os serviços que fornece, expandindo a chance de terem seus projetos conhecidos.

Ao participar de fóruns de discussão, você identifica oportunidades, fica atualizado sobre movimentação no mundo corporativo e até localiza ou ajuda a realizar eventos segmentados para o seu público-alvo. Atente-se às regras dos grupos, pois alguns deles abrem espaço para compartilhar artigos de terceiros e autorais que tenham relação com a proposta da comunidade.

8) Tenha bom senso para evitar ameaças a sua imagem profissional

Ao mesmo tempo que oferecem oportunidade para expor suas capacidades e qualidades profissionais, aproximando-lhe de pessoas que possam precisar do seu trabalho, as redes sociais também trazem ameaças. Uma percepção errada a respeito de uma publicação pode trazer danos difíceis de recuperar a sua imagem profissional. Para evitar esse risco, adote conduta ética, gentil e solidária. Essas atitudes refletirão positivamente no seu patrimônio virtual.
Um artigo publicado pela SHRM (Society For Human Resource Management) apontou, por exemplo, que a prática de Social Media Screening – verificação de informações sobre os candidatos a emprego por meio de informações disponíveis na internet – aumentou 500% nos últimos 10 anos.

9) Fomente o “boca a boca”

Quando uma pessoa nos contrata ou indica o nosso trabalho para alguém, está oferecendo um voto de confiança. O mesmo vale para você. Ao indicar um amigo para uma oportunidade na sua empresa ou no mercado, você está confiando que o indicado terá bom desempenho profissional e pessoal.

Uma rede de relacionamentos só é funcional se houver confiança mútua. O LinkedIn, por exemplo, possibilita que você recomende amigos e colegas com quem tenha trabalhado, escrevendo depoimentos e destacando suas principais competências. Caso confie no trabalho de alguém, escreva uma recomendação; Ou se sabe que pessoas confiam no seu trabalho, solicite a elas que o recomendem por suas competências. Ao fazer qualquer uma das duas coisas, lembre-se de ser genuíno, objetivo e verdadeiro.

10) Ajude as pessoas a se lembrarem da forma que podem encontrar você

Ao enviar mensagens para um conhecido, não deixe de customizá-la. Quando utilizar e-mail, Inmail, facebook messenger, WhatsApp, entre outros, sempre comece com uma saudação pessoal e termine com uma assinatura personalizada, destacando seu nome, sua especialidade, seus contatos e links para os canais digitais que você mantém, como sites, blogs e perfis das redes sociais.

Por:  José Augusto via Administradores.com