Chips de grafeno são fabricados em meio líquido

A microfábrica produz chips de grafeno de alto desempenho. [Imagem: Benjamin T. Hogan et al. - 10.1038/srep42120]

Processo microfluídico

Uma nova técnica para produzir circuitos integrados pode não apenas dar versatilidade à fabricação dos circuitos integrados, mas também permitir a construção de chips melhores usando materiais ainda não totalmente aproveitados pela indústria eletrônica.

Além disso, a técnica tem tudo para ser muito barata porque se baseia na tecnologia da microfluídica, a mesma usada para fabricar os biochips.

Os canais minúsculos de um chip microfluídico são usados para controlar o fluxo e a direção de quantidades ínfimas de líquido, normalmente para realizar exames biomédicos. O que Benjamin Hogan e seus colegas fizeram foi diluir flocos de óxido de grafeno no fluido, o que permitiu aplicar o material em locais e quantidades precisas.

Embora os flocos de óxidos de óxido de grafeno sejam basicamente bidimensionais – consistindo apenas em comprimento e largura – a equipe usou um sistema sofisticado baseado em luz para dirigir a montagem das estruturas depositadas pelos microcanais, o que permitiu construir chips tridimensionais.

Veja matéria completa aqui por Inovação Tecnológica.