A Lush se une à Access Now para arrecadar £250 mil globalmente em apoio aos direitos digitais

#KeepItOn

De 25 de novembro a 7 de dezembro de2016

Em tentativas de exercer controle sobre os cidadãos, líderes de governo ao redor do mundo instruem provedores de internet a bloquear ou restringir o acesso à internet, em diferentes ocasiões, especialmente redes sociais, durante protestos, eleições ou mesmo provas de escola. Estes bloqueios levaram a violações dos direitos humanos, onde serviços de emergência foram desativados, jornalistas foram censurados e a economia global e os negócios locais fortemente prejudicados.

Apenas em 2016, a organização de direitos digitais Access Now documentou mais de 50 bloqueios de internet ao redor do mundo. As pessoas estão sendo silenciadas, então é hora de ter voz ativa e agir!

Quebre o silêncio

De 25 de novembro a 07 de dezembro de 2016, a Lush uniu forças com a Access Now para a nova fase de sua campanha global #KeepitOn que luta pelo fim das decisões governamentais que pedem o bloqueio da internet.

Com início marcado para a Black Friday, a campanha #KeepitOn será lançada no website global da LUSH www.lush.com (no Brasil www.lush.com.br) em 40 países ao redor do mundo, onde as equipes e organizações trarão conteúdos esclarecedores sobre como a violação dos direitos digitais podem nos afetar, convidando os usuários e clientes a se juntar à causa, ao assinarem uma petição online pelo link http://www.accessnow.org/keepiton,, pedindo aos líderes globais para manter a internet online (#KeepitOn).

No último dia da campanha, quarta-feira, 07 de dezembro, estas petições serão entregues pessoalmente aos líderes de governo no Fórum de Governança da Internet (Internet Governance Forum – IGF 2016), onde delegados da ONU estarão reunidos em Guadalajara, no México para discutir o futuro da internet aberta. Mais de 3 mil participantes do mundo inteiro vão participar do encontro, em um momento crucial para solicitar aos líderes voz ativa no combate aos bloqueios de internet.

Um banho de Liberdade

Error 404 é a bomba de sal de banho criada para combater os bloqueios de internet. Error 404 é a mensagem de erro que aparece no navegador quando há um bloqueio de internet, junto à frase “Página não encontrada”. O produto estará disponível em todos as lojas Lush e no e-commerce a partir da Black Friday, 25 de novembro de 2016.

A campanha #KeepitOn espera arrecadar globalmente £250.000 com o lucro deste produto de edição limitada. A verba conquistada, além de apoiar a Acess Now, será destinada para um Fundo Digital. Serão abertas inscrições para que organizações globais de ativismo digital, que lutam para manter a internet livre, aberta e segura ao promover políticas, advocacy e tecnologia para garantir uma comunicação segura e aberta, enviem suas aplicações para receber doações do fundo.

@LushLtd @accessnow @LushBrasil

#KeepItOn

Deji Bryce Olukotun, Gerente Sênior de Advocacy Manager da Access Now, diz “Os bloqueios de internet são alertas prévios de atrocidades. Eles bloqueiam serviços de segurança e previnem as pessoas de se comunicarem com seus contatos profissionais, amigos e familiares. Também prejudicam a economia – os bloqueios são avalanches que quebram os fundamentos de crescimento econômico, destruindo vidas e negócios ao longo do caminho. Governantes precisam passar esta mensagem e as empresas devem intensificar suas comunicações e compartilhar mais informações a respeito. Estamos entusiasmados com o fato de a Lush – uma empresa apaixonadamente dedicada à justiça social – dedicar sua energia e seus esforços para uma campanha tão importante e oportuna.

Jack Constantine, Chief Digital Officer da Lush, complementa: “A Internet se torna cada vez mais uma parte integral das nossas vidas e nós precisamos proteger esses novos direitos e garantir um aceso à internet justo e igualitário para todos”.

 

 

Para mais detalhes

Entre em contato pelo telefone 0800 770 5874 ou no site www.lush.com.br

Para informações de imprensa e entrevistas entre em contato pelo telefone

(11) 3064-2144 | PressPass

Amanda Bahl: amanda@presspass.com.br – ramal 232

Alyssa Saldanha: alyssa@presspass.com.br – ramal 228

 

 

Informações Adicionais: Sobre #KeepitOn

Access Now tem lutado contra os bloqueios de internet desde a sua fundação, em 2009, quando o governo do Irã desligou a internet próximo às suas eleições. A liga #KeepitOn incluí mais de 200 organizações de aproximadamente 50 países que lutam contra esta prática em diferentes níveis: na ONU, à nível governamental e com outros elos chave como investidores e empresas de telecomunicação. Em julho de 2016, o Conselho de Direitos Humanos da ONU condenou os bloqueios de internet, e através da Global Network Initiative, as empresas de tecnologia se posicionaram contra eles. A maior associação de tecnologia do mundo, a GSM Association, emitiu fortes diretrizes sobre o que chamam de “Ordens de restrição de serviços”.

Após o final da colaboração da LUSH, a campanha #KeepitOn continuará. Descubra mais:  https://www.accessnow.org/keepiton.

 

Ou então acesse estes artigos:

– Desculpas Absurdas para Restringirem o Acesso à Internet: https://br.lush.com/article/os-paises-e-suas-desculpas-absurdas-para-restringirem-o-acesso-internet

Bloqueando Liberdade: https://br.lush.com/article/bloqueando-liberdade

Wafa Ben Hassine Seus Direitos em Bytes e Banda Larga: https://br.lush.com/article/wafa-ben-hassine-seus-direitos-em-bytes-e-banda-larga

 

 

 

Notas aos Editores

 

Sobre a Access Now

Access Now defende e estende os direitos digitais de usuários em risco ao redor do mundo. Ao combinar políticas inovadoras, advocacy global e suporte técnico direto, nós lutamos por uma comunicação aberta e segura para todos. Nossa linha de apoio em segurança digital é um recurso gratuito para a sociedade civil e oferece assistência técnica em tempo real e orientações a ativistas, mídia independente e organizações de sociedade civil.

Nós somos um time de 40 pessoas, com equipes presentes em 10 localizações: Berlim, Bruxelas, Córdoba, Londres, Malta, Nairóbi, Nova Iorque, San Jose, Tunísia e Washington. Nós mantemos quatro entidades incorporadas na Bélgica, Costa Rica, Tunísia e nos Estados Unidos, com nossos times técnicos, de advocacy, política, doações e operações distribuído por todas as regiões.

 

Sobre a Lush

Desde a sua fundação, há 21 anos, a Lush é dirigida por inovação e ética. Pioneiros na criação de produtos como as bombas de sal de banho efervescentes, gelatinas de banho e shampoo sólido, a Lush tem preferência por ingredientes frescos, como frutas e vegetais orgânicos. A Lush luta ativamente pelo fim dos testes em animais e tem um departamento completo de Compras Éticas, que dá suporte à prática de Comércio Justo e pequenas comunidades. A Lush é líder no combate ao excesso de embalagens na indústria de cosméticos, e já realizou diversas campanhas públicas a respeito, além de oferecer produtos que são vendidos “pelados”, ou seja, sem nenhuma embalagem.  A Lush Digital contribui e faz parte de uma comunidade open source de software, esforçando-se para garantir que o uso de hardware obtido eticamente e assume uma forte posição ética sobre como os dados devem ser utilizados e que o controle de privacidade deve ser devolvido ao usuário. A Lush ganhou o prêmio RSPCA de boas práticas em negócios em 2006, 2007 e 2009, e também o prêmio PETA Trailblazer de bem-estar animal. Os co-fundadores Mark e Mo Constantine foram condecorados OBEs na lista honoraria de 2010. A LUSH foi ganhadora do prêmio “Best in Business” na cerimônia “Observer Ethical Award” de 2014 e considerada a marca de varejo mais ética no Congresso Mundial de Varejo em 2016 tanto as lojas quanto o site são frequentemente colocados no topo da lista da pesquisa com consumidores da revista Which?. Atualmente a LUSH opera em 47 países, com 932 lojas, 38 lojas virtuais que enviam internacionalmente e uma rede global de aplicativos, canais de notícias e comunidades digitais em mais de 30 idiomas. www.lush.com