5 fatos muito loucos sobre o No Man’s Sky – IQ Intel

Artistas, designers, músicos e astrofísicos explicam por que o vasto e produtivo universo de um game que se autoconstrói é maior e menos previsível do praticamente qualquer outro game antes dele.

Uma exploradora veterana, cujos suprimentos estão no fim, aterrissa em um planeta alienígena inexplorado cujo oceano é azul esverdeado e a relva vermelho escuro. Criaturas imensas, que mais parecem dinossauros com chifres pastam nas proximidades, mas pelo menos não parece haver chuva ácida, como no planeta anterior. Após vasculhar um pouco, a exploradora entra novamente em sua nave espacial para visitar mais um dos 18 quintilhões de planetas à sua frente…

t4

Matéria completa: http://iq.intel.com.br/5-fatos-muito-loucos-sobre-o-no-mans-sky/